Atendentes e tecnologia têm negociação no BB

Pauta da CABB e do SAC foi entregue; reestruturação na Ditec também foi discutida com banco público

São Paulo – Temas relativos a aumento de pessoal e que tratam de remuneração serão discutidos na mesa específica da Campanha Nacional Unificada 2016, os demais passarão por estudos para averiguar a viabilidade de implantação. Esse foi o posicionamento de representantes da UCP (Unidade de Canais de Parceiros) do Banco do Brasil em resposta às reivindicações dos trabalhadores da CABB (Central de Atendimento) e do SAC (Serviço de Apoio ao Cliente) apresentadas por dirigentes sindicais na terça-feira 26.

“Deixamos claro ser necessário o aumento de trabalhadores, principalmente na CABB, que tem sucessivas reduções de quadro desde 2013. E que os demais temas não envolvem custo ao banco, mas que farão uma diferença brutal no dia a dia de milhares de atendentes”, afirma o dirigente sindical Antonio Netto, acrescentando que a pauta específica dos atendentes foi aprovada no 27º Congresso Nacional dos Funcionários do BB, realizado em junho.

As principais propostas que dependem exclusivamente da UCP e que serão analisadas para possível adoção são: pausa de ao menos 30 segundos entre ligações, criação de regras claras para a “pausa estresse”, fim de anotações negativas para os atendentes na GDP (Gestão de Desempenho Pessoal) e a limitação em até três perfis nas telas de atendimento.

“A UCP não deu prazo para a implantação e nem quais medidas poderão ser adotadas de imediato. Mas cobramos que isso ocorra o quanto antes. E também uma nova reunião para acompanhar de perto esse processo e sermos posicionados”, acrescenta Antonio Netto.

Reestruturação na Ditec – A extinção de 15 cargos comissionados na cidade de São Paulo foi tema de outra negociação, também na terça, na Ditec (Diretoria de Tecnologia).

Nesse caso, os representantes do banco afirmaram que o setor passa por reestruturação, sendo prerrogativa do funcionário se deseja permanecer em São Paulo ou se transferir para Brasília. Nas duas situações não haverá lista de trabalhadores excedentes, evitando que ocorram descomissionamentos.

“A gerência executiva da Ditec assumiu compromisso de fazer reuniões com esses trabalhadores, o que era uma das reivindicações dos funcionários do setor em São Paulo”, afirma o diretor do Sindicato e integrante da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, João Fukunaga. “Vamos acompanhar de perto essas mudanças, mas os funcionários devem denunciar caso sejam prejudicados de alguma forma.”

As denúncias devem ser enviadas no Fale Conosco, escolha o setor “Site”. O sigilo será preservado.

Jair Rosa – 27/7/2016  

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.