Faz sentido… fusão BB e CEF.

Compartilhando post da página FuncionalismoBB no Facebook:

Recebemos muitas mensagens privativas, nos pedindo uma opinião sobre os rumores de fusão entre BB e CEF. Pois bem: seguem abaixo, as nossas considerações…

1) O primeiro rumor sobre isso o qual tivemos notícias, teria sido publicado no relatório da Empiricus — um boletim sobre mercado financeiro, o qual, deve ser lido com certa ressalva, pois seu teor contém exercícios de futurologia e muitas especulações, numa tentativa de se analisar e desenhar cenários presentes e futuros.

2) O que temos,de fato, é que o Banco do Brasil foi sucateado pelo PT, ao retirar o filé em tiras (“fatiamento”) e repassá-lo ao mercado, buscando privilegiar alianças comerciais com parceiros do poder de outrora. Em outras palavras: o “Banco 001” perdeu valor de mercado, ao ser fatiado em outras S/As como BB Seguridade, BB Cartões, etc.

3) Outro fato que temos é a oferta de ações da Caixa Seguridade; contudo, tal processo foi abortado, não apenas pelo momento econômico desfavorável (Ibovespa em baixa), mas principalmente, em razões de divergências entre a CAIXA e sua sócia francesa, CNP Assurances.

4) Uma eventual “incorporação” da CAIXA pelo BB, deveria ser precedida de análise do CADE e BACEN (concentração de mercado), além de outras situações jurídicas, como a divergência de formas empresariais (a CEF é empresa pública; o BB, é uma sociedade por ações). Tudo isso demandaria aprovação pelo Congresso Nacional, em dois turnos.

5) Ainda: o mercado não reagiria a uma eventual incorporação da CEF pelo BB, pois, os investidores poderiam entender que, a União utilizando-se de seu papel de controladora do BB, estaria tentando  repassar aos acionistas um prejuízo (no caso, frisamos: se a CEF realmente estiver deficitária) que caberia ao Tesouro, e não, ao mercado.

Por tudo isso, concluímos que tais notícias:

a) são meras especulações do mercado, que ganharam repercussão, tão somente, em razão do momento político conturbado;

b) que tal repercussão, em partes, foi turbinada pela divulgação massiva por blogs e sites ligados ao PT, à CUT e demais frentes de oposição ao governo Temer, como forma de neutralizar a “agenda positiva” que ele tem tentado imprimir no seu governo interino.

c) consideramos que o FuncionalismoBB e os Economiários devem sim, permanecerem atentos aos movimentos, para não se tornarem massa de manobra nas mãos dos sindicatos cutistas, em razão da proximidade do calendário de negociações salariais…

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.