Sindicato convoca bancários para rejeitar proposta dos banqueiros na quarta 30

  • 25 Setembro 2015

O Sindicato convoca as bancárias e bancários do Distrito Federal para assembleia geral na próxima quarta-feira (30), às 19h, na Praça do Cebolão, no Setor Bancário Sul (SBS), para rejeitar a contraproposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que abrange apenas o índice de reajuste, com perda de 4%, ignorando questões importantes e essenciais como contratações, fim do assédio moral, igualdade, saúde, segurança e condições de trabalho. Além disso, nem o Banco do Brasil e nem a Caixa agendaram negociações específicas para apresentar contrapropostas.

A quinta rodada de negociação da Campanha Nacional 2015 entre a Fenaban e o Comando Nacional dos Bancários aconteceu na sexta-feira (25), em São Paulo. As negociações em 2015 tiveram início no dia 19 de agosto com o tema “Emprego”; nos dias 2 e 3 de setembro foi a vez de debater as questões sobre “Saúde; Segurança e Condições de Trabalho”; no dia 9, “Igualdade de Oportunidades”; e, no dia 16, discutiu-se a pauta de “Remuneração”.

O presidente do Sindicato, Eduardo Araújo, destacou que, até então, foram realizados quatro encontros frustrantes, onde o representante da Fenaban ou fazia “cara de paisagem ou utilizava de argumentos ridículos para querer desqualificar a nossa pauta, portanto sem nenhum avanço”.

Segundo o dirigente sindical, o encontro de sexta foi desastroso e desrespeitoso. “Ele (representante) deixou transparecer sua arrogância e demonstrou acreditar que os bancários são ignorantes para discutir inflação e economia”, criticou Araújo. E acrescentou: “Faremos a assembleia para rejeitar essa ofensa e organizar os próximos passos”.

Proposta dos bancos

Reajuste de 5,5% (representa perda de 4% para os bancários em relação à inflação de 9,88%).

Piso portaria após 90 dias – R$ 1.321,26.

Piso escritório após 90 dias – R$ 1.895,25.

Piso caixa/tesouraria após 90 dias – R$ 2.560,23 (salário mais gratificação, mais outras verbas de caixa).

PLR regra básica – 90% do salário mais R$ 1.939,08, limitado a R$ 10.402,22. Se o total ficar abaixo de 5% do lucro líquido, salta para 2,2 salários, com teto de R$ 22.884,87.

PLR parcela adicional – 2,2% do lucro líquido dividido linearmente para todos, limitado a R$ 3.878,16.

Antecipação da PLR
Primeira parcela depositada até dez dias após assinatura da Convenção Coletiva. Pagamento final até 01/03/2016.

Regra básica – 54% do salário mais fixo de R$ 1.163,44, limitado a R$ 6.241,33 e ao teto de 12,8% do lucro líquido – o que ocorrer primeiro.

Parcela adicional – 2,2% do lucro líquido do primeiro semestre de 2015, limitado a R$ 1.939,08.

Auxílio-refeição – R$ 27,43.

Auxílio-cesta alimentação e 13ª cesta – R$ 454,87.

Auxílio-creche/babá (filhos até 71 meses) – R$ 378,56.

Auxílio-creche/babá (filhos até 83 meses) – R$ 323,84.

Gratificação de compensador de cheques – R$ 147,11.

Requalificação profissional – R$ 1.294,49.

Auxílio-funeral – R$ 868,58.

Indenização por morte ou incapacidade decorrente de assalto – R$ 129.522,56.

Ajuda deslocamento noturno – R$ 90,67.

Clique aqui para ver a íntegra da proposta da Fenaban.

Da Redação

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.