A BEM DA VERDADE

É muito comum a deturpação da verdade somada a ataques pessoais para fazer esquecer o conteúdo de uma denúncia, criando desvios no debate; tudo pensado para confundir e nada esclarecer. Assim, uma mentira contada muitas vezes, sem contestação, é entendida como verdade. Estratégia de comunicação.

Refiro-me às mensagens do Sr. Marcel, Diretor de Seguridade da Previ, o qual prefere a tática de fugir ao debate que interessa. E o que interessa é saber por que seu grupo político que, em tempos passados, sempre ganhou as eleições das quais todos participaram jurando defender os associados da Cassi, funcionários do BB e participantes da Previ, mais uma vez eleitos, viraram as costas justamente para aqueles que os elegeram. Dominam todos os grandes sindicatos deste País – mais de 200 – além da CASSI, da PREVI e da ANABB.

Em que momento ficaram claras as mudanças de rumo? A partir de 2003, depois da eleição do PT para a presidência da república e todos eles passaram a ser governo, tentando sempre parecer que defendiam os funcionários do BB, aposentados e pensionistas. Este embuste vem até os dias de hoje.

Para exemplificar a mudança de rumo e de interesse a serem defendidos e a distância entre o discurso e a prática, questionamos:

1 – Por que instituíram a CGPC 26? Não podemos esquecer que o SASSERON era membro do Conselho e saiu da sala no momento da votação. E que o Ministro, funcionário do BB e ex-diretor do Sindicato de Fortaleza da Contraf-Cut, era o atual Senador pelo PT, José Pimentel. Dupla traição

2 – Por que não devolveram a Diretoria de Participação aos eleitos? Porque ficou tudo no PT e não queriam mais correr o risco de perder a diretoria numa eleição, como perderam duas diretorias em 2014.

3- Por que não acabaram com o voto de minerva? Porque o Voto de Minerva agora é do PT, assunto encerrado.

4 – Por que não restituíram o direito ao voto para o Corpo Social na Previ? Porque democracia dá trabalho e é chato discutir as contas da Previ, com os "velhos trambiqueiros", como o Sasseron chama os aposentados.

5- Por que não instituíram o teto de pagamento de aposentadorias na Previ? Porque não podem acabar com a boquinha extra dos companheiros do PT, no Banco e na Previ. Quando eu denunciei as aposentadorias milionárias, eu estava fazendo terrorismo, mas os quase R$ 70 mil de benefícios mensais do BENDINI é fato. A turma do PT está feliz, o Presidente da Anabb, por exemplo, recebe R$ 50 mil da Previ, R$ 35 mil da Anabb e R$ 25 mil da Invepar.

6 – Por que permitiram que o Banco levasse metade do superávit e, antes do final do acordo, decretaram o fim do BET e o retorno da contribuição? O vencedor do Troféu Pinóquio, Marcel Barros, mente descaradamente no vídeo da Chapa 6, que ganhou uma eleição por suspeitos 654 votos. Veja o vídeo no link abaixo, prometendo: vou incorporar definitivamente o BET, vou suspender definitivamente as contribuições, vamos pagar benefícios sobre PLR e outras mentiras.

7 – Por quê deixaram a Cassi quebrar? Aqui é pura incompetência dos diretores eleitos e eu avisei: a Miriam Fochi, formada em Turismo, fez pós-graduação na Previ, viajando pelo Brasil às custas da Previ, para ganhar a eleição da Cassi. Deu no que deu.

A resposta é conhecida e o nome disto é: T R A I Ç Ã O.

Fingem que estão dos dois lados, mas servem a um único senhor: o Governo Petista. Os indicados pelo Banco de um lado e os eleitos de outro. Embuste. Com honrosas exceções, os dois lados: um indicado pelo Banco, ou seja, sob a influência do PT e, de outro lado, os eleitos, na maioria também do PT, constituem um lado só.

Na Previ temos 3 indicados pelo Banco (PT), alojados nas principais diretorias: Presidência, Investimento e Participação, somados pela Diretoria de Seguridade, representando o partido.

Não existe mais o contraponto na PREVI, os dois lados seguem a orientação partidária e não defendem mais os interesses dos verdadeiros donos que são os participantes.

Por isso, uma estratégia de comunicação para criar confusão e mascarar a verdade.

Quanto ao mandato exercido por mim, 2008/2012, exerci com dignidade, nunca aceitei benesses e não aceitei o patrulhamento lá exercido, ousei contrariar o "status quo" sempre que o interesse dos participantes estivesse em jogo. Eu tenho lado, meu lado é o do participante.

Sempre optei por provar o que falo apresentado documentos. Por isso disponibilizarei anexos, documentos referentes à minha denúncia no CD da Previ e junto à Previc, documento referente à decisão da Previc sobre o Teto e outras providências.

Estou acostumado a essa perseguição na Previ e na ANABB, em que os tentáculos do grupo político-sindical dominam as decisões e a condução dos interesses daquele grupo, em desfavor de todos que se levantarem contra as decisões que prejudicam os participantes/associados, e, por consequência, contrariam interesses partidários.

Por isso, as pessoas que se julgam do bem, dificilmente, atrevem-se a participar de eleições e composição de diretorias das entidades, pois sabem que não terão espaço para o livre exercício de atribuições e pensamento, tamanho o patrulhamento e perseguições pessoais.

Tentam calar-me a todo custo, mas seguirei em frente somando forças com os poucos que tiverem coragem de divergir do grupo político-sindical dominante.

Links:

http://www.williambento.com.br/previ1.pdf

http://www.williambento.com.br/previ2.pdf

http://www.williambento.com.br/previ3.pdf

http://www.williambento.com.br/video.mp4

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.