Caixa usa biometria: A necessidade de reduzir gastos com seguro-desemprego

CORREIO BRAZILIENSE – DF | ECONOMIA

A necessidade de reduzir gastos com seguro-desemprego levou o governo a aumentar as pressões para que a Caixa Econômica Federal antecipe para junho de 2015 o uso de biometria para pagamento do benefício.

Técnicos do Executivo avaliam que essa medida coibirá fraudes e tornará o processo de concessão mais seguro. Para que isso seja possível, os testes com a base de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que realizou um recadastramento de eleitores, já estão em fase final na instituição financeira.
Atualmente, o trabalhador saca o seguro-desemprego no Banco ao apresentar os documentos pessoais, ou em lotéricas, com o Cartão Cidadão. A Resolução nº 725, de dezembro do ano passado, determinou que a Caixa teria 24 meses para criar mecanismo para que o pagamento fosse feito por meio de conta simplificada ou poupança, sem qualquer custo. Além disso, o trabalhador poderá retirar os recursos, em espécie, por meio de identificação biométrica.
Normas
Têm direito ao benefício os trabalhadores com carteira assinada, demitidos sem justa causa e que tinha vínculo empregatício formal nos seis meses anteriores à dispensa. Podem ser pagas até cinco parcelas, que variam entre R$ 724,00 e R$ 1.304,63. Até outubro, 6,2 milhões de cidadãos já receberam o seguro-desemprego. Nos dez primeiros meses do ano, o governo gastou R$ 24,4 bilhões.
Entre 2011 e 2013, as despesas com seguro-desemprego cresceram 34,8% e o número de beneficiários, 10,8%. Nas contas do governo, o gasto com o pagamento do benefício em 2014 deve ultrapassar os valores do ano anterior. Procurada, a Caixa informou que os testes estão sendo realizados por técnicos do Banco e que tem até dezembro de 2015 para implementar o sistema. (AT)

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.