Lucros reforçam que bancos podem atender pauta

Campanha Nacional Unificada 2014 tem entrega das reivindicações e passeata pelas ruas do centro de São Paulo na segunda-feira 11. Trabalhadores querem aumento real, PLR maior, valorização do piso e mais empregos para melhorar as condições de trabalho

São Paulo – Quase R$ 20 bilhões. Poucos dias antes da entrega da pauta de reivindicações dos bancários à federação dos bancos (Fenaban), as três maiores instituições privadas do país divulgaram seus balanços e, como vem acontecendo pelo menos nas últimas duas décadas, o lucro dessas empresas continua nas alturas. O Itaú é o campeão, por enquanto, com R$ 9,5 bi no primeiro semestre do ano. Logo depois vem o Bradesco com R$ 7,2 bi no período. O Santander acumulou R$ 2,9 bi nesses primeiros seis meses de 2014. Juntos, esses resultados representam quase R$ 19,6 bi, crescimento de 22,9% em relação ao ano passado.

> Lucro do Itaú chega a R$ 9,5 bilhões
> Santander tem lucro de R$ 2,9 bi
> Lucro do Bradesco sobe 22,9%

“São números que só reforçam o que todos sabem: o setor vai muito bem e os trabalhadores, que constroem esse resultado no dia a dia, querem ser reconhecidos e respeitados”, afirma a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários que entrega na segunda-feira 11, a pauta da categoria à Fenaban.

“Por isso, na Campanha 2014, entre as principais reivindicações estão o aumento real, a PLR maior, a valorização do piso, o 14º salário”, destaca a dirigente. “E, claro, os bancários querem melhorar a rotina nos locais de trabalho. Para isso os bancos têm de parar de demitir, contratar mais e acabar com a cobrança por metas abusivas que causam assédio moral e adoecimento”, reforça a dirigente, lembrando que a categoria está entre as que mais sofrem com doenças relativas à sobrecarga e pressão nas agências e departamentos.

“Os bancos devem muito à sociedade brasileira. Estão entre os setores mais lucrativos da economia, mas desde o início de 2013 eliminaram 12.493 postos de trabalho. Além disso, cobram taxas abusivas dos clientes, seja na forma de altas tarifas por serviços que, cada vez mais, as próprias pessoas são forçadas a fazer, seja no crédito com juros escorchantes que atravancam os investimentos na economia”, critica Juvandia.

Começou – A Campanha Nacional Unificada 2014 começa na segunda-feira. Às 11h, a pauta de reinvindicações será entregue aos bancos, na sede da Fenaban. Logo depois será entregue a pauta específica à direção da Caixa – ainda não há data para o BB. A partir das 13h, passeata pelas ruas do centro da capital, mobiliza bancários e toda a sociedade. “Contamos com a participação dos trabalhadores nesse que será o primeiro ato público da nossa campanha. Com a força do bom humor e a alegria que são marcas da categoria bancária, vamos cobrar dos bancos o que é nosso por direito”, convoca Juvandia.

Cláudia Motta – 6/8/2014

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.