Boletim Pessoal – Eleições Previ

Colega,

Começa hoje, e vai até o próximo dia 28, o período de votação nas Eleições Previ 2014. Neste ano, serão escolhidos os diretores de Administração e de Planejamento, além dos conselheiros deliberativos, fiscais e consultivos (titular e suplente para o Conselho Deliberativo, titular e suplente para o Conselho Fiscal, dois titulares e dois suplentes para o Conselho Consultivo do Plano 1, dois titulares e dois suplentes para o Conselho Consultivo do Previ Futuro).

A participação nesse processo eleitoral demanda níveis elevados de responsabilidade e maturidade de todos os funcionários. Ainda mais porque as decisões e os caminhos adotados pela Previ no presente refletirão diretamente sobre a qualidade de vida dos participantes e de seus dependentes no futuro, quando chegar a hora da aposentadoria.

Por isso, é importante que você reúna o maior número possível de informações antes de definir as suas escolhas. Lembre-se de que o seu voto não deve se basear apenas na análise dos candidatos para os cargos de diretores de Administração e de Planejamento. O formato de votação é fechado, por chapas, ou seja, ao indicar o seu voto, a escolha contempla também os conselheiros. Além disso, tanto conselheiros quanto diretores, esses independentemente de sua área de atuação, devem estar preparados para discutir e deliberar sobre os mais variados temas, uma vez que as decisões na Previ, em sua maioria e respeitadas as alçadas vigentes, ocorrem em colegiado. Ou seja, todos devem estar preparados e qualificados para decidir sobre seguridade, investimentos, comunicação, administração, entre outros temas.

Conheça bem as propostas de cada Chapa e os discursos que elas veiculam. Busque conhecer, também, o nível de capacitação técnica e gerencial dos candidatos. Para atuar de forma empreendedora e enfrentar os desafios de gerir o maior fundo de pensão da América Latina — com volume de recursos administrados de cerca de R$ 170 bilhões —, é fundamental que detenham experiência nas diversas matérias relacionadas ao regime de previdência complementar. Essas competências se tornam premissas extremamente relevantes no cenário atual, em que a expectativa de vida dos brasileiros vem se elevando ano após ano e o atingimento das metas atuariais de rentabilidade dos ativos financeiros está cada vez mais difícil, exigindo maior rigor na administração dos planos de previdência.

Toda a votação representa um momento de plenitude democrática. E, no caso da Previ, o exercício desse direito ganha contornos ainda mais relevantes por estar estreitamente relacionado a um dos princípios fundamentais da Caixa de Previdência: a governança participativa. Afinal, a Previ define seus rumos por intermédio da gestão compartilhada e da responsabilidade solidária. Isso significa que o processo eleitoral materializa a manutenção do equilíbrio entre participantes e patrocinadores, que ocupam — de forma equânime — assentos nas principais instâncias administrativas da instituição.

Assim como a Cassi, a Previ é um dos principais componentes da política de gestão de pessoas do Banco. Portanto, não devemos perder tempo com visões que colocam o Banco e seus funcionários em posições antagônicas na gestão da Previ, como se fosse impossível alcançar objetivos comuns. Muito pelo contrário, entendemos que são prerrogativas essenciais ao desempenho, tanto de eleitos quanto de indicados, a capacidade de dialogar e de buscar incessantemente o entendimento. É assim que todos ganham.

Continue a acompanhar as informações publicadas sobre o tema na Agência de Notícias e no site da Previ. Participe da votação e ajude a definir os caminhos que serão trilhados pela instituição. Uma escolha consciente fortalece a gestão democrática e contribui para a busca da sustentabilidade financeira dos nossos benefícios previdenciários.

Bom trabalho.

Carlos Eduardo Leal Neri
Diretor de Relações com Funcionários e Entidades Patrocinadas

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.