Mobilização faz BB rever estrutura no SAC

São Paulo – A Contraf-CUT, a Fetec SP e o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região se reuniram com o Banco do Brasil na terça-feira 1 para tratar das condições de trabalho no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). A unidade está localizada em São Paulo e é responsável por atender às reclamações que chegam pelo 0800. O SAC foi criado por força de legislação e a empresa tem regras e prazos a cumprir em relação às reclamações dos clientes.

A Mesa Temática foi uma conquista dos trabalhadores devido à forte organização e mobilização no setor em conjunto com o Sindicato e a Contraf-CUT que procuraram o banco na tentativa de solução para as péssimas condições de trabalho na unidade.

Falta de funcionários – O coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), William Mendes, os dirigentes João Fukunaga, do Sindicato, e Fernanda Lopes, da Fetec SP, apresentaram aos representantes do banco – a Diretoria de Relações com Funcionários e Entidades Patrocinadas (Diref) – os principais problemas do setor, bem como as soluções possíveis como o aumento de dotação de funcionários no SAC, principalmente de assistentes, que são aqueles que efetivamente resolvem as ocorrências.

Participou da mesa também Cláudio Luís, representante da Fetec SP na Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

Ascensão Profissional – Também foram abordadas outras questões. além da necessidade de aumento do quadro no SAC. As entidades sindicais estão cobrando do banco que haja processos de seleção interna no banco para o preenchimento de vagas de funções comissionadas porque o gestor da unidade já fez várias nomeações por decisão própria em outros períodos, mesmo havendo pessoas com prioridades por processo seletivo anterior.

Após várias horas de negociação a Diref, responsável pela relação institucional com as entidades sindicais, o banco afirmou que a dotação do quadro do SAC será ampliada porque o setor é importante para o banco. A nova estrutura e o número de funcionários da dotação total sairão em até 30 dias.

Mais transparência – “A Contraf-CUT e suas entidades sindicais tem feito grande esforço para conquistar melhores condições de trabalho aos funcionários do BB. Os trabalhadores do SAC fazem um excelente trabalho mas não estão com condições mínimas para isso. Estivemos ontem no setor e após as conversações combinamos que vamos todos esperar esses 30 dias para ver se o novo quadro atende às necessidades do volume de trabalho da unidade”, informa William Mendes, coordenador da CEBB e também secretário de formação da Contraf-CUT.

“Também cobramos do banco transparência e processo isonômico para o preenchimento das vagas comissionadas que serão criadas porque em 2013 tivemos que levar denúncias de nomeações sem critério feitas pela gestão local” finaliza o dirigente.

Veja abaixo as principais questões que foram levadas ao banco na Mesa Temática sobre condições de trabalho no SAC:

– Ampliação do quadro de assistentes para atendimento às ocorrências registradas através do canal 0800;

– Encerramento de ocorrências de atendimento somente após resposta do parecer pela rede de agências. No modelo atual o cliente recebe resposta padrão e o SAC não registra as soluções adotadas;

– Ampliar tempo médio de solução esperado para 5 dias úteis, conforme prazo legal;

– Não utilizar o tempo médio de solução para avaliação do desempenho dos funcionários;

Histórico de problemas

Inicialmente o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) foi criado por força do decreto-lei 6523, de 31/07/2008, para atender casos oriundos do canal telefônico 0800.

Posteriormente o departamento passou a ser responsável pela solução de ocorrências registradas através do Portal BB e mídias sociais, sem aumento de pessoal.

O departamento passou por reestruturação e houve redução do quadro de assistentes, pois alguns foram comissionados e outros saíram da dependência sem reposição.

Atualmente o SAC está participando de novo projeto piloto para atendimento aos funcionários da rede de agências. O deslocamento de funcionários para este projeto reduz ainda mais o número de funcionários disponíveis para o tratamento de ocorrências, o que gera acúmulo de trabalho e perda de prazo legal.

Fonte: Contraf-CUT
http://www.spbancarios.com.br/Noticias.aspx?id=7497

Mobilização faz BB rever estrutura no SAC

São Paulo – A Contraf-CUT, a Fetec SP e o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região se reuniram com o Banco do Brasil na terça-feira 1 para tratar das condições de trabalho no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). A unidade está localizada em São Paulo e é responsável por atender às reclamações que chegam pelo 0800. O SAC foi criado por força de legislação e a empresa tem regras e prazos a cumprir em relação às reclamações dos clientes.

A Mesa Temática foi uma conquista dos trabalhadores devido à forte organização e mobilização no setor em conjunto com o Sindicato e a Contraf-CUT que procuraram o banco na tentativa de solução para as péssimas condições de trabalho na unidade.

Falta de funcionários – O coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), William Mendes, os dirigentes João Fukunaga, do Sindicato, e Fernanda Lopes, da Fetec SP, apresentaram aos representantes do banco – a Diretoria de Relações com Funcionários e Entidades Patrocinadas (Diref) – os principais problemas do setor, bem como as soluções possíveis como o aumento de dotação de funcionários no SAC, principalmente de assistentes, que são aqueles que efetivamente resolvem as ocorrências.

Participou da mesa também Cláudio Luís, representante da Fetec SP na Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

Ascensão Profissional – Também foram abordadas outras questões. além da necessidade de aumento do quadro no SAC. As entidades sindicais estão cobrando do banco que haja processos de seleção interna no banco para o preenchimento de vagas de funções comissionadas porque o gestor da unidade já fez várias nomeações por decisão própria em outros períodos, mesmo havendo pessoas com prioridades por processo seletivo anterior.

Após várias horas de negociação a Diref, responsável pela relação institucional com as entidades sindicais, o banco afirmou que a dotação do quadro do SAC será ampliada porque o setor é importante para o banco. A nova estrutura e o número de funcionários da dotação total sairão em até 30 dias.

Mais transparência – “A Contraf-CUT e suas entidades sindicais tem feito grande esforço para conquistar melhores condições de trabalho aos funcionários do BB. Os trabalhadores do SAC fazem um excelente trabalho mas não estão com condições mínimas para isso. Estivemos ontem no setor e após as conversações combinamos que vamos todos esperar esses 30 dias para ver se o novo quadro atende às necessidades do volume de trabalho da unidade”, informa William Mendes, coordenador da CEBB e também secretário de formação da Contraf-CUT.

“Também cobramos do banco transparência e processo isonômico para o preenchimento das vagas comissionadas que serão criadas porque em 2013 tivemos que levar denúncias de nomeações sem critério feitas pela gestão local” finaliza o dirigente.

Veja abaixo as principais questões que foram levadas ao banco na Mesa Temática sobre condições de trabalho no SAC:

– Ampliação do quadro de assistentes para atendimento às ocorrências registradas através do canal 0800;

– Encerramento de ocorrências de atendimento somente após resposta do parecer pela rede de agências. No modelo atual o cliente recebe resposta padrão e o SAC não registra as soluções adotadas;

– Ampliar tempo médio de solução esperado para 5 dias úteis, conforme prazo legal;

– Não utilizar o tempo médio de solução para avaliação do desempenho dos funcionários;

Histórico de problemas

Inicialmente o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) foi criado por força do decreto-lei 6523, de 31/07/2008, para atender casos oriundos do canal telefônico 0800.

Posteriormente o departamento passou a ser responsável pela solução de ocorrências registradas através do Portal BB e mídias sociais, sem aumento de pessoal.

O departamento passou por reestruturação e houve redução do quadro de assistentes, pois alguns foram comissionados e outros saíram da dependência sem reposição.

Atualmente o SAC está participando de novo projeto piloto para atendimento aos funcionários da rede de agências. O deslocamento de funcionários para este projeto reduz ainda mais o número de funcionários disponíveis para o tratamento de ocorrências, o que gera acúmulo de trabalho e perda de prazo legal.

Fonte: Contraf-CUT

– See more at: http://www.spbancarios.com.br/Noticias.aspx?id=7497#sthash.KRD8zfOT.dpuf

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.