BB e Correios fecham acordo para produtos

VALOR ECONÔMICO -SP | FINANÇAS
Carolina Mandl | De São Paulo

Enquanto a criação de uma nova instituição financeira não sai do papel, o Banco do Brasil (BB) e a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) decidiram ampliar o alcance do contrato do Banco Postal. O novo acordo permite ao BB aumentar o número de produtos ofertados dentro das 6.100 agências dos Correios e também dá ao Banco público o direito de explorar os 1.093 pontos franqueados da ECT.

Ontem, BB e Correios submeteram ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica um acordo de condições gerais de associação, com prazo de duração de 30 meses. No fim de maio de 2011, o BB pagou R$ 2,8 bilhões para ter acesso às agências dos Correios por cinco anos. O número de produtos que o BB pode oferecer atualmente aos clientes dos Correios, porém, é bastante limitado: poupança, conta corrente, consignado do INSS e pagamentos.

Por isso, em novembro do ano passado, ambos anunciaram estudos para a criação de um novo Banco com a ECT, prevendo a comercialização de uma gama maior de produtos e serviços na rede, incluindo seguros e cartões pré-pagos.

Segundo Alexandre Abreu, vice-presidente de varejo do BB, a partir de abril o Banco e os Correios já estarão prontos para aumentar o escopo da parceria, mesmo sem ainda ter uma nova instituição financeira constituída. Assim que o Cade der o sinal verde, novos produtos já serão vendidos na rede. Os Correios receberão do BB uma comissão por produto vendido. Os valores não foram divulgados.

Tão logo a montagem da nova instituição financeira esteja concluída, BB e Correios passarão a operá-la em sociedade, por prazo indeterminado, cada um com 50% do Banco. O foco do Banco é a nova classe média. Queremos oferecer produtos para esse público , diz Morgana Cristina Santos, vice-presidente de negócios dos Correios.

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.