Superintendência Regional do DF assedia gerentes de agência

Sex, 24 de Janeiro de 2014
Nos últimos meses, a Superintendência Regional do Distrito Federal aumentou o assédio moral no Banco do Brasil contra os gerentes de agência. As denúncias recebidas pelo Sindicato de perseguição, pressão excessiva para o cumprimento de metas e falta de critérios para ascensão profissional persistem em Brasília e no Entorno.

Os gerentes de agência passam por diversos problemas causados pela pressão sofrida pela Superintendência para o cumprimento de metas a qualquer custo. Em virtude dessas ameaças de perda da comissão, muitos funcionários chegam a infringir normativos do banco para conseguir alcançar as metas.

Além do clima de ameaças e tensão causado pela postura da Superintendência, os processos disciplinares agravam o assédio moral.

O Sindicato alerta os funcionários a cumprirem as normas do banco e orienta os bancários a denunciarem ao Sindicato situações de coação para o descumprimento de normas. Nos casos de pedido de informação, o Sindicato se dispõe a orientar as respostas para que não haja comprometimento e nenhuma apuração tendenciosa por parte do BB.

Falta de valorização

Os administradores reclamam que o banco não valoriza os “prata da casa” quando há possibilidade de ascensão na agência. O Sindicato destaca que a ascensão profissional tem sido marcada por alta carga de subjetividade, levando a favorecimentos pessoais.

Thaís Rohrer
Do Seeb Brasília

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.