Lucro líquido do BB é recorde atingindo R$ 12,7 bilhões no ano

Carteira de crédito ampliada do BB cresce 22,5% em 12 meses

O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 12,7 bilhões acumulado até setembro de 2013, com RSPL de 25,6%. O lucro líquido ajustado encerrou o período com R$ 7,9 bilhões, RSPL de 15,8%.

No 3T13, o lucro líquido atingiu R$ 2,7 bilhões desempenho que corresponde a um RSPL de 16,3%. O lucro líquido ajustado alcançou R$ 2,6 bilhões com RSPL equivalente de 15,7%.

Nos nove primeiros meses de 2013 a remuneração aos acionistas atingiu R$ 5,1 bilhões, montante equivalente a 40% do lucro líquido, sendo R$ 2,5 bilhões na forma de juros sobre capital próprio (JCP) e R$ 2,6 bilhões em dividendos. O valor por ação alcançou R$ 1,79.

O valor proporcional ao 3T13 foi de R$ 1,1 bilhão, destes R$ 886,3 milhões na forma de JCP e R$ 187,7 milhões em dividendos. O valor por ação no trimestre foi de R$ 0,38.

Banco do Brasil é líder em ativos totais Os ativos do Banco do Brasil superaram R$ 1,26 trilhão em set/13, crescimento de 14,0% em 12 meses e 3,7% em relação ao trimestre anterior, favorecido principalmente pela expansão da carteira de crédito. O Banco do Brasil é líder em ativos entre as empresas do setor financeiro da América Latina.

Carteira de crédito ampliada do BB cresce 22,5% em 12 meses

A carteira de crédito ampliada, que inclui TVM privados e garantias prestadas, atingiu R$ 652,3 bilhões em set/2013, crescimento de 22,5% em 12 meses e 2,1% em relação ao trimestre anterior. Destaque para os financiamentos às empresas e ao agronegócio, que registraram incrementos em 12 meses de 24,7% e 32,2%, respectivamente. Ao final de set/2013, o BB manteve sua liderança em crédito no Sistema Financeiro Nacional (SFN), atingindo 20,7% de participação de mercado.

Carteira de crédito Pessoa Física Orgânica cresce em linhas de menor risco

A carteira de crédito orgânica, formada por operações com clientes pessoa física do Banco do Brasil, finalizou set/13 com saldo de R$ 130,0 bilhões, crescimento de 3,4% no trimestre e de 20,4% em 12 meses. Desse total, 74,9% estão concentrados nas linhas de crédito de menor risco (Crédito Consignado, CDC Salário, Financiamento de Veículos e Crédito Imobiliário). Destaques para o Financiamento Imobiliário e de Veículos, este último com elevação nos últimos 12 meses de 30,7%.

Crédito imobiliário atinge R$ 20,1 bilhões

O crédito imobiliário atingiu saldo de R$ 20,1 bilhões em set/13, expansão de 86,5% em 12 meses. O financiamento às empresas cresceu 97,2% em um ano, atingindo saldo de R$ 4,5 bilhões e o financiamento às pessoas físicas cresceu 83,7% no mesmo período, com saldo de R$ 15,6 bilhões e mais 130,6 mil operações contratadas. Em relação ao volume contratado no trimestre, as pessoas físicas responderam por R$ 2,7 bilhões enquanto as empresas representaram R$ 2,5 bilhões.

Em setembro, o BB ainda alcançou a marca de 194.219 unidades habitacionais contratadas nas faixas 1, 2 e 3 no Programa Minha Casa Minha Vida, sendo 103.506 unidades para famílias com renda familiar mensal de até R$ 1.600,00.

Crédito para Empresas supera R$ 307 bilhões

O saldo de crédito concedido às empresas encerrou set/13 com R$ 307,3 bilhões, crescimento de 24,7% em 12 meses e 2,4% em relação ao trimestre anterior. As operações de capital de giro e de investimento obtiveram crescimento de 29,3% e 29,9% em 12 meses, respectivamente. Destaque também para as operações com TVM privados e garantias prestadas que atingiram saldo de R$ 63,0 bilhões ao final de set/13, crescimento de 30,2% em 12 meses. Essas operações são negociadas com empresas de grande porte e historicamente apresentam baixo risco.

As operações com micro e pequenas empresas (MPE) apresentaram crescimento de 18,0% em 12 meses. A principal evolução foi observada nas operações de investimento, que registraram elevação de 35,9% no mesmo período.

BB detém liderança nos desembolsos para investimento

O desembolso de crédito para investimento atingiu o montante de R$ 39,4 bilhões em 2013. Desde 2008 o BB é o agente financeiro líder no repasse global de recursos das linhas do BNDES, atingindo em 20131 uma participação de mercado de 26,0%, com a realização de aproximadamente 341,3 mil operações no ano. Destaca-se também a liderança absoluta do BB no Cartão BNDES, BNDES Automático e BNDES Finame Agrícola.

Maior financiador do agronegócio brasileiro com 65,2% de participação

O financiamento ao agronegócio encerrou set/13 com a marca de R$ 130,1 bilhões. Esse montante é 32,2% maior do que o registrado no mesmo período de 2012 e 2,4% superior em relação a jun/13.

O BB manteve a sua liderança neste segmento, atingindo 65,2% conforme os dados do Sistema Nacional de Crédito Rural. Destaques para a evolução em 12 meses dos saldos das operações de Pronaf com R$ 27,1 bilhões (+21,3%), Pronamp com R$ 15,0 bilhões (+55,4%) e do Programa ABC com R$ 4,3 bilhões (+145,1%).

Na safra 2013/2014, os desembolsos efetuados já somam R$ 19,4 bilhões e são 37,8% superiores se comparados ao mesmo período da safra anterior. Na agricultura familiar os desembolsos somaram R$ 3,9 bilhões e na agricultura empresarial subiram para R$ 15,5 bilhões, valores 34,9% e 38,6% maiores em relação ao mesmo período da safra 2012/2013, respectivamente.

Inadimplência segue em patamares bem abaixo do SFN

Os índices de inadimplência do BB se mantiveram em patamares bem menores do que os observados no SFN. Em set/13, o índice de operações vencidas há mais de 90 dias representou 1,97% da carteira de crédito. Se desconsiderada a carteira do Banco Votorantim, esse índice seria de 1,78%. No mesmo período, o SFN registrou índice de 3,30%.

A qualidade da carteira de crédito do Banco do Brasil é evidenciada pela concentração de 95% das operações na faixa de risco AA-C. O nível de cobertura da carteira de crédito, que demonstra a relação entre a provisão existente e as operações vencidas há mais de 90 dias, encerrou o mês de setembro em 191,9%, mantendo-se acima do apresentado pelo mercado.

No período, os índices de perda de crédito 2 e de recuperação de perdas 3 alcançaram 2,5% e 27,6%, respectivamente. Ambos os valores registrados pelo BB representam desempenho superior ao do mercado, fruto de aperfeiçoamento no modelo de recuperação de crédito e de eficiência na cobrança.

Outro destaque é o Risco Médio4 que apresentou índice 3,57% no 3T13 ante os 4,10% do 3T12, mostrando que a despesa com provisão possui crescimento inferior ao crescimento da carteira de crédito.

Captações totais do BB superam a marca de R$ 1 trilhão

As captações totais5 do Conglomerado BB atingiram R$ 1,0 trilhão, crescimento de 14,7% em doze meses. As captações comerciais, que incluem Depósitos Totais, Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), Letras de Crédito Imobiliário e Operações Compromissadas com Títulos Privados, apresentaram evolução de 11,7% em 12 meses. Destaque para os saldos de LCA e Operações Compromissadas com Títulos Privados que atingiram R$ 67,2 bilhões e R$ 25,6 bilhões, crescimento de 194,5% e 203,7% em doze meses, respectivamente. Já as captações no exterior totalizaram US$ 49,4 bilhões, acréscimo de 16,7% em relação a set/12, na comparação anual destaque para a emissão de títulos de renda fixa e certificados de depósitos que cresceram 34,6%.

BB Seguridade consolida liderança de mercado

A BB Seguridade apresentou lucro líquido de R$ 1,6 bilhão no 9M13, que equivale a um RSPL de 36,2%. Manteve sua liderança no mercado de seguros, previdência e capitalização6, com 23,8%.

No mercado de previdência privada aberta, a Brasilprev alcançou a posição de líder em arrecadação total nos nove meses de 2013, com 30,6% de participação. Também obteve 58,3% da captação líquida no mesmo período.

Em capitalização, a Brasilcap aumentou para 29,0% a sua participação no volume contratado em nove meses, contra 22,8% no mesmo período do ano passado.

Entre os produtos de seguros, destaca-se a participação de 29,3% no mercado de seguro prestamista, fruto do volume de contratações realizadas nos nove meses de 2013.

BB mantém liderança em administração de recursos de terceiros

A BB DTVM atingiu, no 3T13, o volume de R$ 483,3 bilhões em recursos administrados, crescimento de 6,9% em relação ao mesmo período de 2012. Destaque para o segmento institucional, que alcançou evolução de 15,1% em 12 meses, com patrimônio de R$ 191,0 bilhões. Considerando o mesmo período, também vale ressaltar os incrementos no varejo e no private, de 20,0% e 17,8%, respectivamente.

BB é líder no mercado de renda fixa

O BB é líder no mercado de renda fixa, considerando o acumulado até set/2013. Conforme Anbima, o Banco ocupa a primeira posição no ranking consolidado de originação com um volume total de R$ 16,6 bilhões e participação de mercado de 29,1%. Também lidera o ranking renda fixa longo prazo com 31,1% de market share, estruturando emissões no volume R$ 13,3 bilhões.

Outra liderança importante do BB está no segmento de securitização com R$ 1,3 bilhão em volume financeiro das operações realizadas no período e 21,9% de participação de mercado.

Além de ter o primeiro lugar em emissões externas pela coordenação de quase metade das operações do período (18 de 39), que totalizaram mais de US$ 20,1 bilhões.

Faturamento com cartões cresce mais de 23% em 12 meses

O faturamento com cartões atingiu R$ 52,4 bilhões no 3T13, crescimento de 23,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. Considerando os dados mais recentes divulgados pela Abecs (1S13), o BB encerrou o período com uma participação de mercado de 24,0% nesse quesito. Destaque para o aumento da participação do BB no volume transacionado com cartões de crédito, que avançou para 21,9% contra 20,4% no mesmo período do ano anterior.

O resultado operacional de serviços de cartões alcançou R$ 589 milhões no 3T13 e R$ 1,84 bilhão no 9M13, crescimento de 9,3% e 26,5% respectivamente, em relação aos mesmos períodos do ano anterior.

No período, o lançamento de cartões da bandeira Elo para novos segmentos, como agronegócio, empresarial e cartão BNDES, contribuiu para o aumento expressivo de 4.950,7% no volume de compras quando comparado o 3T13 com o mesmo período do ano anterior. A base de cartões apresentou acréscimo de 172,7% em comparação com Set/12.

O Banco do Brasil lançou o BB Conta de Pagamentos, produto pioneiro no mercado pelo qual clientes podem transferir recursos para beneficiários que ainda não possuem conta em banco. O produto alia tecnologias de cartões pré-pagos e de celulares: o beneficiário da transferência precisa apenas ter um CPF válido e um celular, de qualquer operadora.

Liderança histórica no Comércio Exterior

O volume de câmbio de exportação contratado no Banco do Brasil no 3T13 atingiu US$14,4 bilhões, com participação de mercado de 26,9%. No câmbio de importação, o volume contratado foi de US$ 12,3 bilhões, finalizando o período com 21,1% de participação de mercado. Já o market share do Banco no mercado de Adiantamentos sobre Contrato de Câmbio e sobre Cambiais Entregues (ACC/ACE) manteve-se em 27,1%. Estes desempenhos garantem ao BB posição de liderança nesses mercados e comprovam seu tradicional e efetivo apoio ao comércio exterior brasileiro.

Despesas administrativas crescem abaixo da inflação

O Banco do Brasil melhorou sua eficiência operacional, com o efetivo controle de suas despesas administrativas. O crescimento dessas despesas nos nove meses acumulados foi de apenas 5,3%, percentual inferior à inflação do período.
As despesas de pessoal cresceram 7,7% na comparação 9M13/9M12, em linha com o reajuste salarial de 2012/2013. Por sua vez, as outras despesas administrativas evoluíram apenas 2,3%, refletindo a estratégia de controle e racionalização dos processos do BB.

Índice de Basileia fortalecido

O Índice de Basileia encerrou o trimestre em 15,17%, principalmente em decorrência da evolução do Patrimônio de Referência de 19,1% em relação a Set/12, atingindo saldo de R$ 119,5 bilhões.

BB mantém-se listado no Índice Dow Jones de Sustentabilidade 2013-2014

O Banco do Brasil foi listado, mais uma vez, no Índice Dow Jones de Sustentabilidade da Bolsa de Nova Iorque (DJSI), divulgado em set/2013. Trata-se de um reconhecimento internacional do mercado de capitais pelo aprimoramento das nossas políticas, processos e negócios em sustentabilidade.

Em 2012, quando o BB foi listado pela primeira vez, o Banco passou a compor o rol das empresas líderes em sustentabilidade corporativa, capazes de gerar valor econômico e responsabilidade socioambiental.

Premiações recebidas pelo BB

O Banco do Brasil foi reconhecido pela 23ª vez consecutiva como a marca mais lembrada pelos brasileiros na categoria Bancos pelo prêmio Folha Top of Mind.

Também foi eleito como a empresa campeã do Prêmio Época Empresa Verde 2013 na categoria Finanças. O prêmio é uma parceria da revista Época com a consultoria PricewaterhouseCoopers.

Outro destaque foi a listagem do Banco do Brasil no “Guia Você S/A – As Melhores Empresas Para Você Trabalhar”. Trata-se de um anuário publicado há 15 anos pela Editora Abril, com o objetivo de valorizar as empresas que melhor cuidam de seus colaboradores. As empresas eleitas no ranking anual tornam-se referência para o mercado, atraem e retêm os melhores talentos, ganham a admiração de clientes e fornecedores.

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.