Retirada de avisos sobre a greve é ato antissindical

24 Setembro 2013.

Retirada de avisos sobre a greve é ato antissindical

Os gestores de agências, que também são bancários, ao conversarem com seus subordinados sobre a paralisação dos bancos devem ter muito cuidado para não extrapolarem e descumprir a lei de greve.

O Sindicato orienta esses profissionais a não se investirem na condição de banqueiro, com visão apenas focada na busca do lucro. Os gestores devem respeitar o direito dos seus subordinados de lutarem livremente por melhores condições salariais e de trabalho, lembrando que também serão beneficiados com as conquistas da luta sindical e dos bancários.

Outra vertente de visão que o gerente deve ter é que os bons resultados de sua unidade são conquistados pelo trabalho em equipe. Lembre-se que o grupo trabalhou arduamente o ano todo e vai continuar auferindo lucros para o patrão após a greve. O maior incentivo por resultados é a valorização do trabalho e não uma administração exercida com pressão ou ameaças, regada a ferro e fogo, da qual muitos gestores também são vítimas.

Irregularidade gravíssima que alguns gestores certamente por desinformação estão cometendo é a retirada dos avisos à sociedade e do processo de mobilização das fachadas das agências. Essa atitude é a nítida prática de ato antissindical e desrespeito às normas consolidadas, a lei de greve e a Constituição da República, que garante o exercício do livre arbítrio dos trabalhadores durante os movimentos reivindicatórios da categoria.

Desta forma, é importante que os administradores de agências fiquem bem informados e cumpram fielmente as legislações, pois quando os processos chegam ao Ministério Público e ao Judiciário é comum os bancos jogarem a responsabilidade para o gestor local e assim arrumarem uma forma de puni-los por erro administrativo.

Fonte: Sindicato dos bancários de Goiás

Anúncios

Sobre Blog dos Bancários

Bancário
Esse post foi publicado em Noticias. Bookmark o link permanente.